Primeiro romance de uma das principais vozes da poesia brasileira contemporânea, “O ausente”  traz uma narrativa que retrata os embates dos personagens entre as exigências do destino e a ânsia da liberdade. A vida rural é o cenário vivo e atemporal onde se desenrola a trama, cenário reconstruído também pela linguagem poética e potente do narrador.

Como nos diz Carolina Anglada em seu texto de orelha: “Inocêncio, Inoc, Esse de Agora, antigo peregrino e morador da região do Ausente, é o narrador que às vezes ocupa aposição de espectador, variando as perspectivas para espreitar de diferentes ângulos os modos como nos tornamos aquilo que (nosso nome sustenta que) somos. Em uma espécie de contínuo tempo presente, a convocar memória e imaginação, o narrador questiona, ainda, o que advém de seu ofício de curandeiro na palavra ena escuta; se a agudeza do verbo é mesmo uma faca de dois gumes, na qual bendito e maldizer têm seus efeitos embaralhados. O que lhe ensina Dejanira, a professora, a respeito da vocação da língua, tem a ver, portanto, com essa tensão entre os extremos da experiência, a ser vivenciada no imponderável dos atos de nomeação ou no emprego de palavras de sentido indecidível.” 

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
O Ausente
Autores: Edimilson de Almeida Pereira
Editora: Relicário 
ISBN: 978-65-86279-17-7
Idioma: português
Altura: 19 cm
Largura: 13 cm
Edição: 1ª
Ano de lançamento: 2020
Número de páginas: 124

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.

O Ausente

R$45,90
O Ausente R$45,90
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Sala Tatuí Por causa da pandemia do coronavírus, a Banca Tatuí está fechada. De toda forma, pedidos podem ser retirados na Sala Tatuí, que fica em frente à Banca Tatuí, na Santa Cecília, de segunda a sexta-feira. Após a confirmação do pagamento, aguarde nosso contato.

    Grátis

Primeiro romance de uma das principais vozes da poesia brasileira contemporânea, “O ausente”  traz uma narrativa que retrata os embates dos personagens entre as exigências do destino e a ânsia da liberdade. A vida rural é o cenário vivo e atemporal onde se desenrola a trama, cenário reconstruído também pela linguagem poética e potente do narrador.

Como nos diz Carolina Anglada em seu texto de orelha: “Inocêncio, Inoc, Esse de Agora, antigo peregrino e morador da região do Ausente, é o narrador que às vezes ocupa aposição de espectador, variando as perspectivas para espreitar de diferentes ângulos os modos como nos tornamos aquilo que (nosso nome sustenta que) somos. Em uma espécie de contínuo tempo presente, a convocar memória e imaginação, o narrador questiona, ainda, o que advém de seu ofício de curandeiro na palavra ena escuta; se a agudeza do verbo é mesmo uma faca de dois gumes, na qual bendito e maldizer têm seus efeitos embaralhados. O que lhe ensina Dejanira, a professora, a respeito da vocação da língua, tem a ver, portanto, com essa tensão entre os extremos da experiência, a ser vivenciada no imponderável dos atos de nomeação ou no emprego de palavras de sentido indecidível.” 

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
O Ausente
Autores: Edimilson de Almeida Pereira
Editora: Relicário 
ISBN: 978-65-86279-17-7
Idioma: português
Altura: 19 cm
Largura: 13 cm
Edição: 1ª
Ano de lançamento: 2020
Número de páginas: 124

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.