Poemas para ascender é um livro-objeto, um livro-bloco com cola exposta de poesias e fotografias dentro de uma caixa, e junto com ele vem também um bloquinho de riscar poemas, um lápis-poema para escrever, um apontador, uma borracha para ser usada em caso de incêndio e uma caixinha de fósforos personalizada. Segundo Eliza Caetano, que assina o prefácio do livro, “O fósforo que não ascendeu é um jardim de delícias e lemos os poemas um pouco lacônicos com esse prazer de ascender um fósforo, ouvir o som e sentir nos dedos o risco na lateral da caixa, olhar a chama aumentar, o palito entortar, sentir o calor nos dedos e só soprar quando ficar insuportável. Esse é mesmo um momento de silêncio — não é possível olhar outra coisa acontecer ou terminar uma frase. • As imagens das caixas de fósforo, “instantes fotográficos”, vêm assim, parece que para guardar esse silêncio. Não à toa se intensificam à medida que a leitura avança. Uma vez que começamos, é difícil parar de acender os fósforos, seguimos riscando mais e mais rápido. O livro vai ardendo em nossas mãos.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Poemas para ascender
Autora: Tatiana Bicalho
Editora: Impressões de Minas
ISBN: 978-65-86729-74-1
Idioma: Português
Altura: 15 cm
Largura: 11,5 cm
Edição: 1ª
Ano de lançamento: 2023
Número de páginas: 128

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.

Poemas para ascender

R$90,00
Esgotado
Poemas para ascender R$90,00
Compra protegida
Seus dados cuidados durante toda a compra.
Trocas e devoluções
Se não gostar, você pode trocar ou devolver.

Poemas para ascender é um livro-objeto, um livro-bloco com cola exposta de poesias e fotografias dentro de uma caixa, e junto com ele vem também um bloquinho de riscar poemas, um lápis-poema para escrever, um apontador, uma borracha para ser usada em caso de incêndio e uma caixinha de fósforos personalizada. Segundo Eliza Caetano, que assina o prefácio do livro, “O fósforo que não ascendeu é um jardim de delícias e lemos os poemas um pouco lacônicos com esse prazer de ascender um fósforo, ouvir o som e sentir nos dedos o risco na lateral da caixa, olhar a chama aumentar, o palito entortar, sentir o calor nos dedos e só soprar quando ficar insuportável. Esse é mesmo um momento de silêncio — não é possível olhar outra coisa acontecer ou terminar uma frase. • As imagens das caixas de fósforo, “instantes fotográficos”, vêm assim, parece que para guardar esse silêncio. Não à toa se intensificam à medida que a leitura avança. Uma vez que começamos, é difícil parar de acender os fósforos, seguimos riscando mais e mais rápido. O livro vai ardendo em nossas mãos.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Poemas para ascender
Autora: Tatiana Bicalho
Editora: Impressões de Minas
ISBN: 978-65-86729-74-1
Idioma: Português
Altura: 15 cm
Largura: 11,5 cm
Edição: 1ª
Ano de lançamento: 2023
Número de páginas: 128

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.