A própria população é uma mercadoria no meio de um poder que é confundido com prazer. E ele gosta de escravizar pessoas e libertar os supostos escravos fora de si. Mas nenhum império pode impedir que uma entropia em potencial se multiplique onde um dispositivo de controle surge. Para isso, precisamos apenas ressuscitar a velha coragem de pôr os pés na área de indeterminação que nos une a qualquer ser e que nunca pertencerá à história. Um poder destituído do espetáculo metropolitano aguarda em outro uso dos corpos. A sensação de viver em um campo de concentração planetário obtém sua realidade mais intensa dentro da metrópole.

Diante de uma devastação total das formas de vida, o grito que continua ressoando dentro de nós é: Para onde fugir? Habitando completamente, desenraizando territórios da administração capitalista mundial, construir comunas são os gestos revolucionários daqueles que pararam de esperar, que não acreditam nas "soluções" do planejamento urbano e de outras ciências governamentais, porque sabem que a geração de mundos não é um problema, mas uma necessidade vital que é assumida ou delegada ao opressor. Ser uma força histórica autônoma anda de mãos dadas com a miséria do atual estado de coisas e vice-versa.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Um habitar mais forte que a metrópole
Autor: Conselho noturno
Editora: GLAC
ISBN: 978-65-80421-03-9
Idioma: Português
Altura: 19 cm
Largura: 12 cm
Edição: 1ª
Ano de lançamento: 2019
Número de páginas: 160

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.

Um habitar mais forte que a metrópole

R$36,00
Um habitar mais forte que a metrópole R$36,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Sala Tatuí Por causa da pandemia do coronavírus, a Banca Tatuí está fechada. De toda forma, pedidos podem ser retirados na Sala Tatuí, que fica em frente à Banca Tatuí, na Santa Cecília, de segunda a sexta-feira. Após a confirmação do pagamento, aguarde nosso contato.

    Grátis

A própria população é uma mercadoria no meio de um poder que é confundido com prazer. E ele gosta de escravizar pessoas e libertar os supostos escravos fora de si. Mas nenhum império pode impedir que uma entropia em potencial se multiplique onde um dispositivo de controle surge. Para isso, precisamos apenas ressuscitar a velha coragem de pôr os pés na área de indeterminação que nos une a qualquer ser e que nunca pertencerá à história. Um poder destituído do espetáculo metropolitano aguarda em outro uso dos corpos. A sensação de viver em um campo de concentração planetário obtém sua realidade mais intensa dentro da metrópole.

Diante de uma devastação total das formas de vida, o grito que continua ressoando dentro de nós é: Para onde fugir? Habitando completamente, desenraizando territórios da administração capitalista mundial, construir comunas são os gestos revolucionários daqueles que pararam de esperar, que não acreditam nas "soluções" do planejamento urbano e de outras ciências governamentais, porque sabem que a geração de mundos não é um problema, mas uma necessidade vital que é assumida ou delegada ao opressor. Ser uma força histórica autônoma anda de mãos dadas com a miséria do atual estado de coisas e vice-versa.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Um habitar mais forte que a metrópole
Autor: Conselho noturno
Editora: GLAC
ISBN: 978-65-80421-03-9
Idioma: Português
Altura: 19 cm
Largura: 12 cm
Edição: 1ª
Ano de lançamento: 2019
Número de páginas: 160

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.