As retóricas fotográficas envolvem sutilezas simbólicas de classes sociais de atestação de poder e riqueza – de um período específico que remete a meados do século 19 e início do 20. O lugar: o nordeste brasileiro, o estado de Pernambuco. A sociedade: oligárquica, patriarcal, aristocrática em contraposição à escravidão.

Território econômico-geográfico, agrário, do plantio da cana-de-açúcar. Legado colonial impregnado de diferenças, de posses (fosse de terras, fosse de gente). Espaço da casa-grande, da senzala e de discreta burguesia urbana. Uma história permeada de fausto, opulência, maus-tratos e melancolia. Sociedade partida em duas faces contundentes.

Esse é o cenário do novo livro da escritora e antropóloga Georgia Quintas: Jogos de aparência – Os retratos da aristocracia do açúcar. Quintas analisa, através da antropologia visual, os álbuns das famílias abastadas de Pernambuco durante o final do século 19 e começo do 20. Após pesquisar mais de 17 mil retratos, a antropóloga nos apresenta uma narrativa intrigante de um período rico e obscuro da sociedade brasileira.

Jogos de aparência é o quarto livro da antropóloga. Em 2008, Georgia publicou Man Ray e a Imagem da Mulher e, em 2014, Inquietações fotográficas – Narrativas Poéticas e Crítica Visual e Abismo da Carne, ambos vencedores do XIII Prêmio Marc Ferrez de Fotografia.

Produto exclusivo na loja virtual e na Sala Tatuí. Se quiser vê-lo pessoalmente, marque uma visita: www.salatatui.com.br

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Jogos de Aparência - Os Retratos da Aristocracia do Açúcar
Autor: Georgia Quintas
Editora: Olhavê
ISBN: 978-85-68804-05-6
Idioma: Português
Edição: 1ª
Altura: 24 cm
Largura: 18 cm
Ano de lançamento: 2016
Número de páginas: 232

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.

Jogos de Aparência - Os Retratos da Aristocracia do Açúcar
R$60,00
Esgotado
Jogos de Aparência - Os Retratos da Aristocracia do Açúcar R$60,00

As retóricas fotográficas envolvem sutilezas simbólicas de classes sociais de atestação de poder e riqueza – de um período específico que remete a meados do século 19 e início do 20. O lugar: o nordeste brasileiro, o estado de Pernambuco. A sociedade: oligárquica, patriarcal, aristocrática em contraposição à escravidão.

Território econômico-geográfico, agrário, do plantio da cana-de-açúcar. Legado colonial impregnado de diferenças, de posses (fosse de terras, fosse de gente). Espaço da casa-grande, da senzala e de discreta burguesia urbana. Uma história permeada de fausto, opulência, maus-tratos e melancolia. Sociedade partida em duas faces contundentes.

Esse é o cenário do novo livro da escritora e antropóloga Georgia Quintas: Jogos de aparência – Os retratos da aristocracia do açúcar. Quintas analisa, através da antropologia visual, os álbuns das famílias abastadas de Pernambuco durante o final do século 19 e começo do 20. Após pesquisar mais de 17 mil retratos, a antropóloga nos apresenta uma narrativa intrigante de um período rico e obscuro da sociedade brasileira.

Jogos de aparência é o quarto livro da antropóloga. Em 2008, Georgia publicou Man Ray e a Imagem da Mulher e, em 2014, Inquietações fotográficas – Narrativas Poéticas e Crítica Visual e Abismo da Carne, ambos vencedores do XIII Prêmio Marc Ferrez de Fotografia.

Produto exclusivo na loja virtual e na Sala Tatuí. Se quiser vê-lo pessoalmente, marque uma visita: www.salatatui.com.br

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Jogos de Aparência - Os Retratos da Aristocracia do Açúcar
Autor: Georgia Quintas
Editora: Olhavê
ISBN: 978-85-68804-05-6
Idioma: Português
Edição: 1ª
Altura: 24 cm
Largura: 18 cm
Ano de lançamento: 2016
Número de páginas: 232

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.