"Disseminada pelo mundo naquele início de século XX e fundamental para o sucesso de ideias que resultaram em capítulos que estão entre os mais vergonhosos de nossa história, o relincho de que alguns seres humanos são superiores a outros está no centro do que se passa num sanatório a poucos quilômetros de Buenos Aires. Se homens de boa formação desejam sanar suas dúvidas científicas, qual é o problema de guilhotinar cabeças daqueles que julgam não ter o mesmo direito à vida?

Há muitos pontos que podemos discutir a partir deste romance de Roque Larraquy. A eugenia é um dos aspectos mais evidentes, porém traços como o patriotismo que cega e serve de pretexto para atrocidades e o preconceito aos negros e indígenas, perseguidos não só na Argentina, mas por todos os cantos da América Latina, também estão presentes. Num corte temporal inesperado, o debate sobre os limites éticos da arte se apresenta.

Comemadre tem traços caros ao que há de melhor na literatura argentina contemporânea: o horror, o absurdo, o bizarro, os toques de um humor nada óbvio… E, claro, a acidez, a capacidade de incomodar. “A classe média salva a Argentina. Seu triunfo será no mundo todo”, lemos em uma das epígrafes. O sarcasmo é outra virtude a ser enaltecida." - Rodrigo Casarin

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Comemadre
Autor: Roque Larraquy
Tradução: Sérgio Karam
Editora: Moinhos
ISBN: 978-65-5681-019-5
Idioma: Português
Altura: 21 cm
Largura: 14 cm
Edição: 1ª
Ano de lançamento: 2020
Número de páginas: 144

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.

Comemadre

R$50,00
Comemadre R$50,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Sala Tatuí Por causa da pandemia do coronavírus, a Banca Tatuí está fechada. De toda forma, pedidos podem ser retirados na Sala Tatuí, que fica em frente à Banca Tatuí, na Santa Cecília, de segunda a sexta-feira. Após a confirmação do pagamento, aguarde nosso contato.

    Grátis

"Disseminada pelo mundo naquele início de século XX e fundamental para o sucesso de ideias que resultaram em capítulos que estão entre os mais vergonhosos de nossa história, o relincho de que alguns seres humanos são superiores a outros está no centro do que se passa num sanatório a poucos quilômetros de Buenos Aires. Se homens de boa formação desejam sanar suas dúvidas científicas, qual é o problema de guilhotinar cabeças daqueles que julgam não ter o mesmo direito à vida?

Há muitos pontos que podemos discutir a partir deste romance de Roque Larraquy. A eugenia é um dos aspectos mais evidentes, porém traços como o patriotismo que cega e serve de pretexto para atrocidades e o preconceito aos negros e indígenas, perseguidos não só na Argentina, mas por todos os cantos da América Latina, também estão presentes. Num corte temporal inesperado, o debate sobre os limites éticos da arte se apresenta.

Comemadre tem traços caros ao que há de melhor na literatura argentina contemporânea: o horror, o absurdo, o bizarro, os toques de um humor nada óbvio… E, claro, a acidez, a capacidade de incomodar. “A classe média salva a Argentina. Seu triunfo será no mundo todo”, lemos em uma das epígrafes. O sarcasmo é outra virtude a ser enaltecida." - Rodrigo Casarin

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Comemadre
Autor: Roque Larraquy
Tradução: Sérgio Karam
Editora: Moinhos
ISBN: 978-65-5681-019-5
Idioma: Português
Altura: 21 cm
Largura: 14 cm
Edição: 1ª
Ano de lançamento: 2020
Número de páginas: 144

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.