Do amor: o dia em que Rimbaud decidiu vender armas

Narrativa de autoficção que combina o relato da experiência pessoal da autora com uma dicção ensaística e investigativa a respeito do “amor nos tempos da câmera”. Dividida em duas partes, uma delas escrita em 2007 e a outra dez anos depois, a narrativa é um relato sobre as altas expectativas que continuamos a depositar nos afetos e nos sentimentos mais duradouros, ao mesmo tempo que nos sentimos pressionados a trocar de objeto amoroso como quem descarta o “celofane do bombom”. Ao tratar de seu primeiro amor, e depois do segundo amor, a autora reflete sobre as dificuldades de se libertar dos lugares comuns da paixão fulminante e da dinâmica economicista e estereotipada atualmente imposta às aparências, em especial às mulheres.  A perspectiva, feminista e irreverente, é modulada por momentos de prosa poética e de lirismo (poemas da própria autora perpassam a narrativa), em um estilo que seduz e enreda o leitor com interpelações a quem lê o texto, problematizando a linearidade das histórias de amor e da própria arte narrativa.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Do amor: o dia em que Rimbaud decidiu vender armas
Autora: Ana Rüsche
Editora: Quelônio
ISBN: 978-85-93229-24-4
Idioma: português
Edição: 1ª
Altura: 15 cm
Largura: 21 cm
Ano de lançamento: 2018
Número de páginas: 106

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.

Do amor: o dia em que Rimbaud decidiu vender armas
R$68,00
Esgotado
Do amor: o dia em que Rimbaud decidiu vender armas R$68,00

Narrativa de autoficção que combina o relato da experiência pessoal da autora com uma dicção ensaística e investigativa a respeito do “amor nos tempos da câmera”. Dividida em duas partes, uma delas escrita em 2007 e a outra dez anos depois, a narrativa é um relato sobre as altas expectativas que continuamos a depositar nos afetos e nos sentimentos mais duradouros, ao mesmo tempo que nos sentimos pressionados a trocar de objeto amoroso como quem descarta o “celofane do bombom”. Ao tratar de seu primeiro amor, e depois do segundo amor, a autora reflete sobre as dificuldades de se libertar dos lugares comuns da paixão fulminante e da dinâmica economicista e estereotipada atualmente imposta às aparências, em especial às mulheres.  A perspectiva, feminista e irreverente, é modulada por momentos de prosa poética e de lirismo (poemas da própria autora perpassam a narrativa), em um estilo que seduz e enreda o leitor com interpelações a quem lê o texto, problematizando a linearidade das histórias de amor e da própria arte narrativa.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Do amor: o dia em que Rimbaud decidiu vender armas
Autora: Ana Rüsche
Editora: Quelônio
ISBN: 978-85-93229-24-4
Idioma: português
Edição: 1ª
Altura: 15 cm
Largura: 21 cm
Ano de lançamento: 2018
Número de páginas: 106

Clique neste link para conhecer o prazo de entrega e outros detalhes da Banca Tatuí.